© 2023 por Quintinha Abc. Orgulhosamente criado com Wix.com

Porque castramos e esterilizamos?

Os cães e gatos atuais foram reproduzidos e geneticamente apurados para desempenharem um papel como animais domésticos ou de companhia. Embora este seu papel tenha sido precocemente definido pelo Homem, ao longo dos anos este limitou-se a reproduzir estes animais, ou a permitir a sua reprodução, de forma passiva e descontrolada. Porém, a população atual de cães e gatos atingiu níveis incomportáveis, não havendo lares disponíveis para todos, o que leva a que a grande maioria dos animais viva na rua, sofrendo todo o tipo de agressões físicas, psicológicas e sem acesso a alimentação adequada ou qualquer tipo de cuidados de saúde. Estes animais morrem, por norma, precocemente, de causas variadas, como sejam a subnutrição, atropelamento e doenças infeciosas.

Por outro lado, cães e gatos domésticos, machos, não esterilizados são instintivamente levados a seguir o "rasto hormonal" de fêmeas com o cio, levando-os a fugir das suas casas; estes animais acabam muitas vezes por se perder ou ser atropelados, devido a um instinto que para si é incontrolável e incompreensível. As fêmeas não esterilizadas, ainda que permaneçam sob tutela dos seus "donos" constituem também um problema, já que o seu odor pode atrair machos que conseguem detectá-las mesmo a longas distâncias.

A eliminação de animais errantes por eutanásia tem sido usada como solução para um problema que foi iniciado pelo próprio ser humano. Assim, animais que durante toda a sua vida foram sujeitos aos mais variados tipos de agressões físicas e psicológicas são por fim eutanasiados num ambiente hostil, constituindo a sua morte um sofrimento adicional. Em última instância, trata-se de assumir a responsabilidade por um problema causado pelo ser humano e de perceber que a eliminação de animais por eutanásia não só não é eficaz, como também acarreta graves problemas éticos e de bem-estar animal, incompatíveis com qualquer país civilizado. 

A castração ou esterilização (sobretudo ovariohisterectomia e orquiectomia) é assim a melhor solução para o controlo populacional, sendo também indicada para a prevenção de algumas doenças (tumores prostáticos, mamários e uterinos) e comportamentos agressivos associados à reprodução. À excepção dos animais domésticos reprodutores, que vêem este seu instinto satisfeito frequentemente, qualquer outro tipo de animal é psicologicamente mais estável e saudável se for esterilizado. De facto, a esterilização poupa aos animais a qualquer tipo de reação instintivas e ao stress relacionado com o instinto sexual que não é satisfeito, tornado-os psicologicamente mais saudáveis e tranquilos. 

Para mais informação sobre a importância e os benefícios da castração e esterilização poderá consultar os websites seguintes:

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now